terça-feira, 23 de março de 2010

“Every year is getting shorter, never seem to find the time…” - Time; Pink Floyd.


Mais uma vez, meu sono é interrompido pelo som estridente do despertador: 6:00 horas da manhã. Não me recordo a última vez que dormi um sono tranqüilo, sem hora para acordar, sem despertador. Com o corpo cansado de quem dorme pouco há vários dias, levanto. O final de semana, tão esperado por aqueles que trabalham, não me deu nem um alívio; as obrigações não me deixam nem nos dias que deveriam ser de descanso.

Tomo um banho rápido, me falta tempo até para apreciar a água caindo em meu corpo. Escolho uma roupa qualquer, engulo o café da manhã e saio. Correndo. Dois ônibus me esperam. Não posso chegar atrasada, ou pelo menos, não muito atrasada. Chefe não quer saber se você vai de ônibus, se está chovendo ou se não acordou disposto, problema seu.

Enfim, com alguma sorte, sento em um dos ônibus. E passo o trajeto – longo - observando as pessoas, o movimento, à cidade acordando.

No trabalho, são papéis e pilhas e mais pilhas de processo. Desorganização. Cumpro aquilo que me foi determinado e tento – todos os dias – organizar nem que seja um pouco aquela zona, um mínimo de organização facilitaria tanto a minha vida, os meus braços agradeceriam profundamente.

Como eu costumo dizer: o mundo está caindo em água; chuva, muita chuva e justamente na hora de ir embora. Vou para o ponto de ônibus e mordo a língua para não xingar de todos os nomes feios que conheço, os motoristas folgados que não desviam das poças d’água.

Almoço e aí tenho uma meia-horinha de descanso, que eu tenho a impressão que passam em segundos. Chega! Volto às obrigações. Estudar, estudar, estudar. Provas, trabalhos, relatórios. E o tempo é pouco, textos ficam pela metade da leitura.

Essa rotina tem me deixado exausta e tirado o meu humor. Tudo isso na incerteza, sem saber se todo esse esforço será recompensando um dia. Bom, são os meus objetivos, então quem tem de lutar por eles, sou eu. Então, que venha suor, lágrimas, noites mal dormidas e ônibus lotados.

Mas, sinto falta de tempo livre. Tempo para ler os livros que comprei, tempo para ouvir as músicas que gosto, tempo de ligar a televisão, ir ao cinema, ficar em casa sem fazer nada, curtir as pessoas que gosto. Um tempo de lazer, de descanso.

Aula à noite, esforço-me para conseguir absorver o conteúdo e vou conciliando outras matérias, lendo os textos que não li.

Mais dois ônibus, chego em casa, já são 23:00 horas. Banho, lanche e mais uns minutinhos de estudo. E finalmente, cama. Apago de exaustão e às 6:00 horas começa tudo outra vez, iniciado pelo barulho irritante do meu despertador.


17 comentários:

  1. Nossa! Sei o que é essa vida agitada! Forçã pra vc!!!

    ResponderExcluir
  2. Parece q eu tô lendo minha rotina....
    É exatamente assim!

    Um dia tdo esse nosso esforço será recompensado sim! :)
    É isso q me mantêm!

    boa noitee!

    ResponderExcluir
  3. adoreiiiiiiiiii, você escreve muito bem!
    realmente é muito cansativo!

    beijitos!

    ResponderExcluir
  4. Vida agitada é um caos!
    É horrível ter que estudar e trabalhar!
    Mas tente relaxar nem que seja por uns minutos ao dia!
    Não cobre tanto de você e verá como o dia passará mais rápido e será mais leve!
    =)
    Um beijo e bons dias, por aí ^^
    Seja como for...

    ResponderExcluir
  5. May, sei exatamente o que você está passando. Eu acordava às 5h30 e dormia à meia-noite todos os dias quando ainda fazia faculdade. Nos finais de semana, estudava das 8h às 20h-22h. Mas te digo na certeza: você será sim recompensada. Eu me formei em julho e em agosto estava trabalhando no que eu queria, no que havia estudado e almejado tanto para ser! Você terá seus dias de glória, sim! ;)

    Hoje meu caso é outro. Eu vivia reclamando da minha falta de tempo neste trabalho. Sou enfermeira, logo, vivia mais no hospital do que em casa - e sempre superhipermega estressada! Passei todos os feriados e aniversários longe da minha família e quando casei, isso começou a pesar pra mim. Pedi as contas (não apenas por isso, porém). Daí sobrou tempo pra viajar, pra fazer as coisas em casa com calma, pra voltar a estudar música, pra tantas e tantas coisas... que sinto falta da falta de tempo! :P

    Ou seja, tudo nessa vida é transitório e, se não tomarmos cuidado, nos tornamos eternos insatisfeitos!

    Beijos, queridona!
    E boa sorte com a correria aí!

    ResponderExcluir
  6. may, te entendo perfeitamente.. vc sabe disso! hehehe
    mas, olha td aquilo que vem com esforço o retorno é certo, acredito nisso!
    boa sorte pra gente. ;**

    ResponderExcluir
  7. Nossa... acho que quase todo mundo tem uma rotina parecida...
    Parece que os dias ficam tão curtos. Não dá pra fazer nada (especialmente se for algo bom)

    Mas siga em frente! Estou certa que (com certeza)será recompensada! ^^

    Beijos

    :)

    ResponderExcluir
  8. Desabafo em coro!
    Todos que lutam são, no fim, recompensados.
    Tenha força, resista.
    Seus textos estão cada vez melhores de ler!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  9. Fico feliz por saber que está numa luta para chegar ao seu objectivo. Força!
    Mas nem com tantos relógios consegue mudar o tempo das horas, mas com sua vontade pode mudar as horas do tempo.
    Muito sucesso!

    ResponderExcluir
  10. Nossa essa descrição parece minha vida do ano passado, fazia duas faculdades, vivia numa correria louca. É muito dificil mesmo, mas no final costumam dizer que vale a pena.
    ;*

    ResponderExcluir
  11. May, vale lembrar que eu sou muito sensível, antes de comentar o que a leitura do seu relato-cotidiano causou em mim!

    Os meus olhos ficaram marejados. Mas, por favor, não ria (ou ria, porque até eu acho engraçado!). Acontece que li aqui exatamente o que eu passo, sabe?! E o tempo pareceu ainda mais estreito.

    Você fez com que eu me lembrasse que há muita, mas muita coisinha simples que eu gostaria de PODER fazer. E nem sempre dá, May. Entretanto, saber que outra pessoa também vive o que vivo por um objetivo, já sossega o coração.

    Gosto daqui, viu? :*

    (Obrigada por todos os elogios; são recíprocos, May!)

    ResponderExcluir
  12. Tudo tem um porquê, e a resposta sempre aparece para tudo.
    Adorei o blog, estou seguindo.
    http://b-noitecinderela.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Adorei o blog tambem. e tambem estou seguindo !
    Passarei sempre aqui...
    Beijos e boa semana pra ti.

    http://coffeeblogandcigarettes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Incrével a semelhança com "Avisa o Aparelho" de meu blog... me surpreendeu.

    Cara Mayara, como gostou tanto do último texto, resolvi avisar sobre a postagem de um capítulo final...

    Saudações do Pierrot.

    ResponderExcluir
  15. A correria é louca, mas é assim mesmo. É tanto para conciliar. Tanta coisa. A vida parece um vendaval. Nem vemos direito o tempo passar. Porque não sobra tempo pra nada rs

    Mas é assim. Só com muita luta alcançamos metas e realizamos sonhos.

    Tudo de bom pra ti querida.
    Beijo doce.

    =)

    ResponderExcluir
  16. Sei como é isso, infelizmente.
    Uma rotina cansativa e cheia.
    Ainda bem que temos um refúgio, as palavras.
    Beijos

    ResponderExcluir

Obrigada pelo recado. Volte sempre! x)